2- A entrada do pecado

Entrada do pecado

Na lição anterior aprendemos que o plano original de Deus era que o homem desfrutasse de uma vida plena, cheia de significado, em comunhão com Ele. Vimos também que algo aconteceu para que o homem e também a natureza ficasse no estado que conhecemos hoje. Nesta lição, conheceremos alguns detalhes sobre o que realmente aconteceu.

Para iniciar, leia o relato bíblico de Gênesis 3:1-7:

Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si.

Nesse relato vimos que quando o homem desfrutava daquele ambiente e curtia a paz interior, eis que surge uma criatura que se apresenta à mulher. Quem era a criatura?

O tentador

Em Apocalipse 12:9, essa criatura, a serpente, é identificada como sendo o próprio Satanás. Ele era um anjo muito poderoso que se destacava por beleza e poder, e que também executava as ordens de Deus. Por causa da sua posição e glória, ele se encheu de orgulho e desejou ser igual a Deus. Por causa desse pecado, ele foi lançado fora da presença de Deus, tornando-se uma criatura maligna, cujo propósito é fazer tudo aquilo que Deus condena. Juntamente com ele, muitos anjos também seguiram o seu mau desígnio, sendo igualmente expulsos da presença de Deus.

A proposta do tentador

Sabemos que essas criaturas usam suas capacidades para a propagação do mal. A Bíblia afirma que Satanás é o pai da mentira, e que induz as pessoas à desobediência a Deus, procurando cegar o entendimento delas, para que não aceitem o plano de Deus para suas vidas.

O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, par que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus (2 Coríntios 4:4).

Assim, logo no início da história humana, essa criatura primeiramente se aproximou da mulher e estabeleceu com sucesso um diálogo questionando o que Deus havia dito para eles. É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim (Gênesis 3:1). O seu objetivo era levar a mulher a questionar a palavra que Deus havia dito. Em segundo lugar, ele negou a palavra de Deus, dizendo: É certo que não morrereis (Gênesis 3:4). Deus havia dito que a desobediência resultaria em morte. Porém, Satanás negou a justiça e o juízo de Deus.

Por fim, Satanás fez uma proposta bem atraente à mulher: …como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal (Gênesis 3:5). Esse tem sido o alvo de Satanás desde o ínicio da história: levar as pessoas a se alimentarem com a ilusão de que poderão ser como Deus, levando a uma vida independente dEle, controlando seu próprio destino através de suas próprias decisões.

A proposta era bem atraente, mas não revelava as consequências que viriam desse ato. Assim sendo, quando a mulher viu aquele fruto atraente uma possibilidade de ter algo além do que Deus havia proposto, ela tomou do fruto, comeu e, em seguida, deu ao seu marido contrariando a ordem de Deus.

Satanás embeleza o presente, mas oculta o futuro.
— Hugh Farmer

Resumo da lição

O homem criado por Deus, apesar de estar num lugar ideal e também de estar suprido emocionalmente e espiritualmente, resolveu seguir os conselhos de Satanás. Na verdade, o que levou Eva a tomar essa decisão, foi a incredulidade em relação à palavra de Deus. Assim, podemos dizer que o pecado do primeiro casal foi mais do que comer um fruto proibido. Eles, na verdade, desobedeceram a palavra de Deus, creram na mentira de Satanás e colocaram suas vontades acima da vontade de Deus. Qual foi o resultado disso? No próximo estudo vamos ver quais foram as conseqüências da desobediência e da incredulidade.

— Vá à lição 3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s